Moda Consciente

7 marcas famosas que optaram por ações sustentáveis

por  | 

Pensar sobre os desperdícios, os insumos tóxicos e toda cadeia que envolve a produção têxtil tornou-se urgente. O primeiro passo para a mudança é exigir transparência das marcas e entender como elas cuidam ou descuidam do processo de criação de suas peças. O mercado de luxo ainda constrói uma imagem glamourosa as custas de processos devastadores para o meio ambiente e para o capital humano que está envolvido na sua produção. Felizmente, essa quadro ainda caótico inicia mudanças com nomes conhecidos que enxergam na sustentabilidade uma forma de gerir seus negócios e repensar a moda.



Muitas marcas slow fashion nasceram e cresceram nos último anos, formando uma força questionadora quando o assunto é a moda e suas consequências. O Brasil possui muitas mentes criativas que trabalham diariamente para construir algo coerente com o cenário transgressor que estamos inseridos. Pelo mundo, encontramos também muitos exemplos que valem a pena ser mencionados e aplaudidos.

30 marcas conscientes e fashion para conhecer 

Valentino

Com políticas de desmatamento zero para o couro e embalagens, a grife italiana foi considerada, pela Greenpeace, com bom desempenho quanto a ações sustentáveis. A marca procura reduzir ao máximo o impacto ambiental da produção de tecidos.

Osklen

A marca utiliza mais de 20 produtos de origem reciclada e orgânica na confecção de suas peças, como fibra de bambu, cânhamo e couro de pirarucu.

À La garçonne

A grife brasileira comandada pelo estilista Alexandre Hervichcovitch utiliza materiais recicláveis, além de roupas e tecidos descartados para a confecção de suas coleções.

 

Stella McCartney

A estilista não utiliza em suas coleções nenhum derivado animal, como pele, couro ou penas. Stella ainda anunciou sua colaboração com a Parley for the Oceans, que tem como objetivo mobilizar figuras públicas em prol da vida marinha, incentivando a produção de peças de maneira ecológica e consciente.

Levi’s

Com ações que visam a diminuição do desperdício de água na lavagem dos tecidos, o melhor uso da matéria-prima e o conceito de peças clássicas duráveis, a Levi’s vem trabalhando para um consumo consciente e uma produção cada vez mais verde.

Armani

A marca comandado pelo estilista Giorgio Armani também anunciou o fim do uso de couro animal na confecção de suas peças. Além disso, a grife italiana contribui para o projeto Green Cross International (GCI), em prol de populações que vivem sem acesso à água potável. Parte das vendas de duas fragrâncias da marca -Acqua di Gio e Acqua di Gioia – são destinadas ao projeto.

Reserva/Eva

Com diversas ações pensando em sustentabilidade em um sentido amplo, a marca brasileira Reserva promove desde ações como substituir as lâmpadas por LED e adotar um sistema de entrega por bicicleta (deixando de lançar até 10 toneladas de CO2) , até desenvolver tecido experimental que se decompõem em 3 anos. Suas peças são produzidas com 97% de produtos nacionais.

Avalie o nosso texto
[Total: 4 Média: 5]

Comente esse post!

Formada em história, psicologia, especialista em gestão de negócios e acredita na moda como uma forma de linguagem!