Moda Consciente

8 Dicas para consumir moda de forma mais conscientes

por  | 

Para quem ainda não sabe, a Indústria da Moda está entre as 5 mais poluentes do mundo. Pense que não são apenas lixos gerados pelo pós consumo, a poluição inicia desde antes da confecção das peças. Algo como o algodão, por exemplo, que todos pensam ser tão natural, pode receber tantos elementos químicos, sem falar nas fazendas em que há exploração do trabalho humano, agrotóxicos e pesticidas que degradam o solo, prejudicando a saúde de animais e agricultores. Por isso cada dia mais se fala de alternativas como o algodão orgânico.

Photo by Becca McHaffie on Unsplash

Se é assim com o algodão, imagine a produção de tecidos em que a matéria prima é o petróleo…   Mas esse são apenas exemplos para introduzir nosso assunto de hoje: 8 alternativas conscientes para consumir moda.

1- Brechós. Aceite, os brechós são acervos da moda, neles você pode encontrar peças raras que enlouquecem qualquer fashionista. Se você considerar que as peças mais sustentáveis são as que já existem, você vai perder o preconceitos e ver que grande parte dos brechós não tem nada de fedorento e mofado, são garimpos para todos os estilos.

2- Marcas com produção lenta. O slow Fashion se propõe a produzir de forma mais consciente já que não obedece aos ciclos da moda tradicional. Já escrevemos algumas vezes sobre marcas que adotaram esse método de produção.

3- Faça você mesmo. Para quem sabe costurar não existem desculpas, mas para quem não sabe, ainda assim, existem várias formas de repaginar seu guarda roupas sem, necessariamente, comprar.

4- Produção artesanal e local. Uma forma de consumir de forma mais consciente é valorizando o trabalho artesanal. As produções locais reforçam a cultura da comunidade e incentivam as gerações futuras.

Photo by Andrej Lišakov on Unsplash

5- Marcas que adotaram a sustentabilidade, reciclando, utilizando sobras de confecção, investindo em pesquisa e outras formas de reduzir o impacto ambiental.

6- Trocas, aluguéis e empréstimos são alternativas ainda mais acessíveis com o advento tecnológico. Hoje existem Aplicativos e lojas físicas que trabalham com armários coletivos, lojas de aluguéis e até trocas.

7-  Reveja suas necessidades de consumo.  Será que tudo que você compra é realmente necessário? Se refletirmos veremos que muitas vezes compramos por impulso e modismos.

8 – Rever seu guarda roupa esporadicamente é uma forma de redescobrir peças  esquecidas e experimentar novas combinações.

Photo by H E N G S T R E A M on Unsplash

Avalie o nosso texto
[Total: 3 Média: 5]

Comente esse post!