Moda Consciente

Como consumir moda eco friendly?

por  | 

Consumo e consciência podem caminhar juntos. Concordamos que, muitas vezes, é difícil pensar em uma moda eco friendly, afinal, quando consumimos estamos acrescentando algo, certo? Nem sempre. Há inúmeras formas de minimizarmos os impactos que as produções de roupas acarretam ao meio ambiente. Não falaremos em lixo zero, mas sim em uma minimização dos danos.

Esse assunto já foi muito abordado aqui no site e continuará sendo, pois acreditamos que há muito a ser debatido e ainda muito a ser desenvolvido sobre o tema. Cada dia mais ideias vêm sendo colocadas em prática ao repensar o consumo.

Em meio a um cenário questionador, novas alternativas de empreendedorismo no mundo da moda vêm surgindo. As chamadas slow fashion são prova disso. A produção em menor escala abre uma margem de possibilidades ao oferecer para o seu público-alvo transparência envolvendo a sua cadeia de produção.

Transparência é a palavra-chave. A hashtag #quemfazsuasroupas vem crescendo com o objetivo de espalhar e promover a criticidade acerca do que consumimos. Da mesma forma, mundialmente, produtores locais chamam a atenção dos consumidores pela autenticidade das peças, criatividade e transparência. No Brasil não é diferente.
Perguntas como “quem são os fornecedores da marca?”; “que tecidos utilizam?”; “como é o processo de produção?; “onde é produzido?” e “quem produz?” são questões importantes sendo feitas por cada vez mais pessoas.

Moda eco friendly existe?

Há, pelo menos, dois fatores que devemos prestar atenção quando estamos diante de uma marca:  o tecido/produto utilizado – incluindo a produção deste – e o descarte dos materiais.

  • Tecidos orgânicos não expõe o solo aos insumos tóxicos tão comuns na produção e tingimento de tecidos.
  • Marcas que produzem em larga escala normalmente apresentam níveis altíssimos de resíduos descartados.
  • Procure marcas que produzem conforme a demanda, evitando desperdícios.
  • Procure marcas que reutilizem tecidos, evitando o descarte prematuro e o acréscimo de mais materiais no mundo.

Esses tópicos fazem parte do nosso dia a dia. Para quem nos conhece no Instagram, já sabe que criamos uma marca voltada para o reuso de materiais. A Adubô Eco fashion nasceu por acreditarmos que é possível produzir algo novo com algo usado. Que é possível consumir de forma consciente. E que é possível e urgente pensarmos em uma moda eco friendly.

O nome surgiu da ideia de cultivar com carinho e fazer crescer algo belo do improvável, do resto, da sobra.
O resultado e a marca registrada da Adubô são peças com personalidade e únicas (literalmente), pensadas para um público exigente que clama por consumir alternativas conscientes com um toque a mais.

Evitando ao máximo o desperdício, os restos de materiais são vistos com carinho e como parte indispensável na confecção das peças da Adubô. A iniciativa é nova e uma tendência mundial.

Como podemos alimentar o mundo que envolve a moda sem ignorar suas consequências e seus malefícios para o meio ambiente e para muitas populações envolvidas neste processo? A resposta envolve criatividade, princípios, vontade e ousadia.

 

Avalie o nosso texto
[Total: 2 Média: 5]

Comente esse post!

Formada em história, psicologia, especialista em gestão de negócios e acredita na moda como uma forma de linguagem!