Looks

Será que o top cropped permanecerá como tendência no verão 2017?

por  | 

O top cropped chegou ao mundo fashion como aquela peça statement, com parte da barriga de fora, encantando quando somado a um item com cintura alta. Convenhamos, todos achamos que seria uma tendência de uma temporada só, aquela que pensamos duas vezes antes de aderir. Mas, a história não foi bem assim. O top cropped trilhou um caminho de sucesso e permanece no auge, inclusive para o verão 2017.

Uma das razões para sua permanência é a grande adesão da peça quando o assunto é street style. O combo cintura alta + top cropped com toda certeza ganhou o coração das mulheres e, por isso, continuou sendo um tópico bastante presente nas coleções destinadas ao verão 2017.

Ele não está na lista das top tendências para o verão 2017 simplesmente porque é uma permanência e não uma novidade. Porém, a sua presença foi pra lá de marcante nos desfiles para a temporada de calor. Claro que, podemos ver alguns modelos mais ousados, já que a onda cropped já se estabeleceu e foi muitooo bem aceita entre as mulheres. Tops com alças em um comprimento bem curtinho apareceram em muitas coleções, de São Paulo à Milão, com materiais que variam da renda ao couro. Invista nos babados como um detalhe romântico. O decote ombro a ombro continua em alta, porém não é o único. O top bardot (lembrando uma faixa) também apareceu, assim como alças finas e grossas.

Uma ideia boa é customizar algum top cropped simples, no estilo regata mesmo. Colocar uma faixa grossa de renda na barra é uma opção fácil e que transforma a peça. Essa dica eu já testei e super recomendo.

Dica: Os tops curtinhos podem facilmente ser usados sozinhos – com cintura alta – ou com alguma sobreposição em renda ou tule, deixando a transparência mostrar seu charme. Esse truque foi muito visto nas passarelas, o que permitiu diminuir os tops e deixar o visual bem sexy.

 

Encontre mais produtos em nosso SHOP!

Nossos achados:

Avalie o nosso texto
[Total: 7 Média: 4.4]

Comente esse post!

Formada em história, psicologia, especialista em gestão de negócios e acredita na moda como uma forma de linguagem!