Roupa de Academia Feminina Exclusiva - Toda em Forma

Tendências

SPFW: outono-inverno 2016 (parte I)

por  | 

B5KZp8pCYAAwmba

As principais tendências vistas no São Paulo Fashion Week para o outono-inverno 2016 mostraram diferenças grandes em relação ao outono inverno passado — o próximo não promete muitas cores. Os tradicionais preto, branco e azul apareceram em muitos desfiles, em outro, o laranja e o amarelo prometeram aquecer um pouco os looks. Para compensar essa paleta de cores reduzida, as texturas são ricas e devem ter misturas. O tradicional couro, a lã, o tricô, a renda, a seda e muitos outros materiais foram acolhidos pelos estilitas. Outro destaque é que as peças prometem ser mais amplas e os acessório assumem cada vez mais um  papel importante na composição dos looks.  

Agora vamos olhar mais de perto o que marcou os desfiles das  principais marcas.

Lilly Sarti

O misticismo invadiu o outono-inverno 2016 da Lilly Sarti. Esotérico e luxuoso é a melhor descrição do desfile. Os destaques: tulle devorê; crepe; jeans; chamois; lamê; símbolos que remetem ao esoterismo, astrologia e hieróglifos; as pashiminas; o couro; jacquard de tricô; o tricô tie-dye; os pelos de ovelha; peças de alfaiataria, em especial as calças em modelagens mais amplas; broches; braceletes; pingentes; colares; brincos; o dourado nas estampas místicas; moedas e outros elementos místicos incorporados às roupas; a referência ao yin yang; o cinto cartucheira. O misticismo estava aplicado nas mangas e blusas e nas barras das saias; o olho de Horus apareceu em colares.

Animale

Mix de texturas: o veludo, a renda, a seda, a malha canelada, o couro e a lã prometem acabar com a frio.

Os casacos amplos com abotoamento duplo foram vistos também com saias e vestidos. Como visto muito nos desfile de Paris, o vestido-camisola promete permanecer na temporada de outono-inverno da Animale.

Peças curtas foram combinadas com botas de couro de cobra. Quanto aos comprimentos, o mini, o midi, as calças, os macacões e vestidos longos marcaram presença.

Apareceram também o tricô, as linhas horizontais, plissados; a silhueta marcada; muita transparência na renda e na seda.

As cores: em especial o rosa quartzo e, também  o amarelo, o preto e o branco.

Alexandre Herchcovitch

Cores: branco. preto e muito brilho

O geometrismo nas estampas com listras, círculos que trazem texturas e as fitas de organza e tulle que perpassam por todos os lados.

Os tecidos: cetim, tulle, organza que variam entre os volumosos e a seda; entre o opaco e o brilho, a transparência e a ausência total de tecidos.

Miçangas; o body; o quadriculado P&B; o poá e as listras em crepe georgete; argola de metal em recortes nas roupas ou como bojo em um top; o xadrez; as gargantilhas e anéis redondos.

Felipe Fanaia

Divertido e temático, o desfile de Felipe Fanaia questiona o bom gosto e quem os dita. O desfile trouxe o macacão nude acompanhado com a plaquinha “manda nudes”; os unicornios saltando em nuvens; os ursinhos de pelúcia; os casacos oversized forrados de patinhos de banheira, a pizza gigante de peperones e a caveira imensa.

Fernando Cozendey

Cores: tudo branco e algumas estampas de cisnes

Destaques: a roupa de lycra; macacão justo; maxibrincos; as franjas; mangas godê; a calça boca-de-sino e o body.

Rafael Caetano

Cores: preto, branco e o amarelo.

O desfile moda masculina e feminina trouxe a esperada estrutura construída em neoprene; a malha apareceu no desfile. Os looks, em geral, inspiram a esportividades.

 

Weider Silveiro

Cores: muito branco e off-white; o laranja e o azul são os destaques.

Desfile inspirado no Japão trouxe flores de cerejeira; os kimonos; as armaduras samurais; o tulle dando leveza ao visual. Outros destaques foram: os macacões; o tricô que apareceu em looks completos e em peças azuis e laranja; as bandagens vazadas desenvolvidas pelo estilista abriram a passarela; e os comprimentos foram basicamente  midi.

Ben

Cores: o branco e o preto.

O gender light marca o desfile. Os destaques foram: as sobreposições; a escolha de tons neutros; as peças oversized bem soltas no corpo; as malhas e o neoprene; os recortes e aberturas nas roupas; a sarja resinada; telas vazadas; a onda lingerie; bermudas-saias; o canelado em vestidos; e as estampas do floral ao geométrico.

Gostou? Assine nossa newsletter e receba as novidades:

Avalie o nosso texto
[Total: 0 Média: 0]

Comente esse post!

30 anos, nascida em Cuiabá -MT, mas manezinha de criação e coração. Apaixonada por viajar, animais, comida....tantas coisas...acho que sou apaixonada pela vida.